Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.cfb.org.br/handle/123456789/513
Título: Biblioteca escolar e EJA: caminhos e descaminhos
Autor(es): Reis, Alcenir Soares dos
Vilela, Raquel Miranda
Por data: 2009
Citação: VILELA, Raquel Miranda. Biblioteca escola e EJA: caminhos e descaminhos. Belo Horizonte: UFMG, 2009. 136 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009.
Resumo: Esta pesquisa tem como objeto de estudo o papel da biblioteca no contexto da EJA, tendo em vista que a existência de sujeitos analfabetos e as contradições desta realidade diante de uma sociedade altamente grafocêntrica, é aspecto de motivação e de significativa relevância para a realização deste trabalho. A escolarização desses sujeitos, através da Educação de Jovens e Adultos representa uma oportunidade e também uma importante ferramenta para inseri-los plenamente na Sociedade da Informação. Assim, pensar a biblioteca escolar nesse cenário constitui uma dimensão de suma importância para os profissionais da Ciência da Informação. Dessa forma a pesquisa objetivou identificar, sob a ótica dos profissionais atuantes na Educação de Jovens e Adultos (equipe da biblioteca e professores), as visões e os papéis atribuídos à biblioteca, bem como as estratégias utilizadas por estes profissionais, de forma a atender às especificidades deste público. O trabalho se propôs a contribuir para a ampliação do debate sobre a biblioteca escolar, principalmente no contexto da Educação de Jovens e Adultos, de forma a colaborar na atuação dos segmentos envolvidos, ou seja, profissionais da biblioteca e docentes. O referencial teórico se fundamentou na análise da relação entre biblioteca, informação e cidadania bem como no papel da biblioteca escolar e a sua função educativa. Completando o arcabouço teórico, estudamos a Educação de Jovens e Adultos, sua trajetória histórica, política e a atual situação na Rede Municipal de Ensino de Belo Horizonte. Em termos metodológicos, a pesquisa utilizou de forma integrada a dimensão quantitativa e qualitativa, tendo aplicado um questionário para a caracterização dos docentes atuantes nas escolas de Belo Horizonte. A partir dos questionários, foram estabelecidos critérios para determinar os sujeitos participantes da entrevista. A entrevista semi-estruturada foi realizada com docentes e com os sujeitos atuantes na biblioteca escolar (bibliotecários, auxiliares de biblioteca e professores em readaptação funcional). A pesquisa foi empreendida em 03 (três) escolas da Rede Municipal de Ensino de Belo Horizonte. Os resultados apontaram que a atuação da biblioteca escolar na EJA ainda esta longe do ideal; entretanto os dados indicaram que há mais convergências que dissensões entre os pontos de vista de docentes e equipes que atuam nas bibliotecas. Dentre os desafios apontados pela pesquisa, podemos citar a necessidade de integração entre bibliotecário e professor, a falta de materiais específicos e adequados para a EJA no mercado editorial, bem como a dificuldade de administrar o tempo em suas diferentes perspectivas. O trabalho concluiu que os pontos de integração e tempo devem ser estudados de forma mais aprofundada, uma vez que se mostraram importantes para uma atuação bibliotecária mais eficaz na EJA. Concluímos, também, que a biblioteca escolar ainda não é explorada em todo o seu potencial, e isso pode ser atribuído a falta de formação específica para os profissionais que atuam nas escolas.
Descrição: 136 f.
URI: http://repositorio.cfb.org.br/handle/123456789/513
Aparece nas coleções:Teses e Dissertações

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Raquel Miranda Vilela.pdf653,36 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.